UAH – Unidades de apoio ao hipertenso nas farmácias 0 154

As UAH – Unidades de apoio ao hipertenso são uma iniciativa “que procura reproduzir em Portugal experiências bem sucedidas em países como o Canadá, EUA e Reino Unido”.

Neste momento, mais de 250 farmácias, espalhadas por todo o território nacional, já apostaram neste serviço diferenciador.

As UAH são criadas no espaço físico das farmácias, e “irão disponibilizar a médicos e utentes de todo o país acesso às mais modernas tecnologias de monitorização da pressão arterial (PA)”.

“As farmácias portuguesas com UAH encontram-se equipadas com o dispositivo OMRON 907. Este dispositivo faz medições totalmente automáticas da PA”, indica a Peroxfarma em comunicado divulgado.

Para além disso, as UAH vão “ser dotadas com uma nova metodologia para a quantificação do risco cardiovascular e monitorização do tratamento: MAPA (monitorização ambulatória da pressão arterial). A MAPA é o método de eleição para a confirmação do diagnóstico de hipertensão verdadeira quando a PA está elevada ou quando se suspeita de hipertensão mascarada (PA normal em vigília mas elevada no sono)”, explica a Peroxfarma.

Para além disso, as UAH permitem: “medição automatizada da PA sem assistência (AOBP); aconselhamento e treino aos utentes na realização da automedição da PA no domicílio (AMPA); cedência de dispositivos semiautomáticos para AMPA e medição ambulatória da PA – MAPA de 48h”.

“Não esquecer que a a hipertensão ocupa um lugar cimeiro pela elevada prevalência que tem em Portugal. Segundo dados da DGS, cerca de um quarto da população portuguesa tinha pressão arterial elevada em 2013. Em 2015, estimou-se que 36% da população residente com idade compreendida entre os 25 e os 74 anos de idade era hipertensa (INS)”, relembra a Peroxfarma.

Envie este conteúdo a outra pessoa