Novo rumo: Pela sua farmácia, porque todas contam 1751

(O Netfarma desafiou os dois candidatos anunciados, até ao momento, às próximas eleições da ANF para escreverem um artigo de opinião, no qual detalhem os motivos da candidatura e aqueles que julgam ser os pontos fortes da sua proposta. Os artigos serão publicados pela ordem em que foram remetidos à nossa redação).

Ema Paulino – Novo rumo: Pela sua farmácia, porque todas contam

Há 46 anos, um grupo de jovens farmacêuticos impulsionou a conversão do Grémio Nacional das Farmácias na ANF que, em conjunto e ao longo dos anos, todos nós construímos, e que hoje conhecemos.

A matriz da Associação assenta ainda hoje nos mesmos pressupostos de quando foi criada, e que foram bem explanados no livro que consagrou os seus 45 anos de atividade: o seu caráter de independência face ao Estado, já que nunca dependeu de subsídios; a preocupação com o desenvolvimento económico e profissional das farmácias, alinhando a defesa dos seus interesses com as necessidades da população e do sistema de saúde; e a gestão de potenciais crises, através da identificação de novas oportunidades.

Chegados ao ano 2021, se por um lado a ANF cresceu no seu âmbito de ação, a organização do setor da saúde e as necessidades, expectativas e preferências das pessoas também se alteraram substancialmente.

Foi sobre esta evolução que eu e os elementos que comigo integram a lista candidata às eleições da ANF no próximo dia 29 de maio decidimos refletir. A análise deu origem a um programa de ação que nos vai permitir dar resposta às necessidades do setor farmacêutico, tendo em vista a sua indispensabilidade como parceiro e motor da saúde e economia do País.

Propomo-nos dar um novo rumo à ANF, recentrando-a em cada uma das farmácias. Porque todas são igualmente importantes.

Um novo rumo que começa pela revisão dos Estatutos da nossa Associação, que foram elaborados a pensar numa realidade exclusivamente associativa, não refletindo, hoje, a criação do universo empresarial e as relações entre estas duas componentes. Como é sabido, a atual situação económica e financeira da Associação e das empresas é delicada. Numa primeira fase, a solução foi o aumento do endividamento. Nos últimos anos, as dificuldades têm vindo a ser resolvidas com o financiamento entre empresas do universo empresarial, fruto de não ter sido possível obter financiamento da Banca para suprir as atuais dificuldades, apesar das negociações se terem iniciado há quase dois anos. Este é o momento adequado e inadiável para clarificar funções e responsabilidades, autonomizando os universos associativo e empresarial. A nossa proposta de reorganização de ambos os universos, vai permitir que a Direção da ANF recentre a sua atuação no desenvolvimento da área político-associativa, promovendo ao mesmo tempo a autonomia e responsabilização dos órgãos de gestão das empresas, supervisionados pelos seus acionistas, as Farmácias.

Um novo rumo que coloca o foco estratégico da Direção no acompanhamento e liderança das necessidades das Farmácias, no campo social, económico e profissional.

Um novo rumo que revaloriza a Estrutura Associativa através da sua capacitação para o acompanhamento dos indicadores de desempenho da Associação e das empresas.

Um novo rumo que promove o envolvimento das farmácias nos desígnios da Associação e do Universo Empresarial, para que, de forma contínua, monitorizem e apresentem propostas para novos desenvolvimentos.

Um novo rumo que garante a equidade de acesso aos projetos e serviços da ANF por parte de todas as farmácias, promovendo a interoperabilidade entre os fornecedores que as farmácias escolhem para a sua logística, parque tecnológico e outros serviços, e a estratégia política para o setor, assente no valor da rede.

Um novo rumo que coloca a transformação digital ao serviço das farmácias, aumentando a eficiência e o valor acrescentado dos processos de encomendas, receção e dispensa de medicamentos e produtos de saúde, que há muito não sofrem alterações significativas, apesar de todas as inovações tecnológicas da última década.

Um novo rumo que utiliza os nossos ativos diferenciadores para diversificar e trazer para o setor novas áreas de atuação indispensáveis no contexto das necessidades atuais das pessoas e do sistema de saúde, que acrescentem remuneração adicional ao setor, fruto da sua valorização pelos parceiros e cidadãos.

Um novo rumo que disponibiliza ferramentas que permitam às farmácias ser pró-ativas na sua relação com a população que servem, suprindo as suas necessidades, mesmo as não percecionadas pelos próprios.

Um novo rumo que imprima os valores de Disponibilidade, Transparência, Exigência e Colaboração na relação com as autoridades e todos os parceiros da saúde, da academia, às associações de pessoas que vivem com doença e consumidores, e às empresas. Pretendemos ser facilitadores do seu desenvolvimento, porque do seu sucesso também dependerá o nosso próprio sucesso.

Um novo rumo com um plano económico e financeiro robusto, que nos permita garantir o desenvolvimento da ANF e do seu universo empresarial, sem comprometer os seus ativos.

Somos pessoas com histórico, credibilidade conquistada, novas ideias e motivação para implementar um programa inovador e responsável.

Estamos totalmente focados nas necessidades presentes e futuras das farmácias e suas equipas, com o objetivo primordial de dar resposta cabal às expectativas da população e sistema de saúde.

As Farmácias conhecem-nos. Estamos confiantes no futuro, com um novo rumo.

Pela sua farmácia. Porque todas contam.

Envie este conteúdo a outra pessoa