A minha Farmácia 1177

Era uma vez um “José que nem sequer da Silva é”.

Quem o diz é o Sr. José que, pontualmente todas as manhãs, está à porta da farmácia na hora da abertura. Vem à farmácia para falar da “vida“.

Repete que ainda novo emigrou para a América e por lá ficaram os filhos e netos.

Construiu uma casa e após a reforma regressou à terra. Esse sempre fora o seu sonho.

Agora a companheira partiu, os filhos estão longe e o Sr. José encontrou esta nova família “a sua Farmácia“.

Regressar à América está fora de questão, pois quer morrer na terra que o viu nascer e onde estão os seus pais. Os filhos vão telefonando e no verão aparecem por cá.

Aqui, na farmácia, desabafa as saudades que sente e desfia um rosário de recordações.

Fala do cão, do gato e das galinhas… do coração dividido por Portugal e pela América, cumprimenta quem entra e quem sai, uma piada aqui…outra acolá e sempre mais uma história para contar… excelente contador de histórias “o nosso José”, como carinhosamente o tratamos.

E, volta a repetir, “esta é a minha farmácia“, “esta também é a minha casa”, estes bocadinhos preenchem-me o dia…

São assim as farmácias portuguesas.

Preocupamo-nos com a saúde física e mental dos nossos utentes.

Há uma grande relação de confiança e proximidade com eles, conhecemos e tratamo-los pelo nome. Sentem que podem sempre contar connosco e que têm na sua farmácia um porto seguro onde, para além de um aconselhamento técnico diferenciado, encontram sempre alguém disponível para, mais do que os ouvir, os escutar.

Saber escutar é uma qualidade rara que o farmacêutico deve ter e aprender a desenvolver.

Por isso ouvimos tantas vezes referir “a minha farmácia”.

Esta relação de pertença é fundamental para o sucesso da nossa atividade.

Não trabalhamos com prestadores de serviço eventuais ou avençados. As nossas equipas são permanentes, estáveis e dedicadas, constituídas por farmacêuticos e técnicos de farmácia competentes e altamente qualificados.

Sabemos que as pessoas são o bem mais importante e, por isso, também nos preocupamos com o ambiente de trabalho e bem-estar dos nossos colaboradores.

Sabemos que pessoas felizes são mais enérgicas, mais criativas, mais produtivas e melhor sucedidas.

A felicidade importa e a felicidade contagia.

Um colaborador feliz trabalha muito melhor em equipa e está muito mais disponível para ajudar os outros.

Esta é também a nossa responsabilidade social, fazer com que a nossa organização seja afetivamente saudável.

Sabemos que trabalhamos sempre com emoções e que a positividade se espalha e é contagiante.

Mas, sabemos também que temos que trabalhar com a razão, pois é fundamental garantir a sustentabilidade económica da nossa empresa.

Temos que ter a capacidade de visionar e projetar o futuro, para que sejamos assertivos no presente e capazes de decidir de maneira a antecipar soluções para os problemas, antes que estes se tornem um problema.

É também nossa responsabilidade social interagir com a comunidade em que estamos inseridos.

Para isso, levamos a cabo dentro e fora da farmácia ações de promoção e educação para a saúde, estendendo o nosso contributo muito para além da dispensa do medicamento.

Somos mais felizes quando damos mais aos outros em troca de nada.

Faz parte da nossa missão, enquanto farmacêuticos comunitários, a entrega na forma como desenvolvemos o nosso trabalho, a dedicação e o modo como nos envolvemos com a comunidade.

Por tudo isto eu gostaria de dizer que estamos Aqui por Si.

Romi Rôla,

Farmacêutica

WordPress Ads

Envie este conteúdo a outra pessoa