Gestão do stock da farmácia 0 178

A organização e a otimização de processos integrados em sistemas de gestão de qualidade são
conceitos essenciais para um bom funcionamento do backoffice da farmácia atual.

O cuidado no atendimento ao cliente e a diversificação de serviços prestados permitiu à farmácia crescer não só como local de saúde pública mas também como empresa no aspeto organizacional. Deste modo, é crucial que o conjunto de atividades diárias exercidas no backoffice, tais como, a preparação e receção de encomendas, a organização dos produtos em armazém e o controlo de prazos de validade, sejam realizadas segundo procedimentos claros e conhecidos por toda a equipa.

A consolidação do bom funcionamento das atividades diárias do backoffice permite mais facilmente à
farmácia criar e implementar estratégias de otimização de stock. Atualmente, pela enorme
quantidade e diversidade de produtos de saúde e medicamentos disponíveis, a gestão do stock da
farmácia deve ser realizada tendo em conta a sazonalidade e rotação diária de produtos, mas deve
também considerar aspetos como a entrada de medicamentos genéricos no mercado e a solidez
contratual com os seus parceiros comercias. A otimização de stock deve procurar a rentabilização
dos recursos da farmácia, minimizando o volume de stock parado e reduzindo as falhas ou ruturas
do mesmo, simultaneamente. A capacidade para a obtenção deste equilíbrio estará sempre
dependente do foco e motivação de toda a equipa, onde o trabalho realizado no backoffice terá
certamente um papel essencial.

Joel Caria,
Farmacêutico
Responsável no Departamento de Compras e Logística da Farmácia Holon Campo Grande

Envie este conteúdo a outra pessoa