Projeto de Apoio Domiciliário à Demência vence Prémio Maria José Nogueira Pinto 0 143

O Projeto de Apoio Domiciliário à Demência (PADD), da Santa Casa da Misericórdia de Mogadouro, em Bragança, que tenta evitar a institucionalização dos doentes e que pretende investir num programa de geolocalização destas pessoas, venceu a 7ª edição do Prémio Maria José Nogueira Pinto em responsabilidade social.

O prémio, atribuído pela farmacêutica MSD, pretende homenagear Maria José Nogueira Pinto, que foi provedora da Santa Casa da Misericórdia, para além da atividade que teve a nível político e parlamentar.

“Para ajudar a controlar o elevado número de casos no município de Mogadouro, a Santa Casa da Misericórdia lançou o PADD, garantindo o acompanhamento gratuito a todos os utentes e retardando a sua institucionalização. O PADD conta com o apoio de uma equipa multidisciplinar – neurologistas, enfermeiros, psicólogos clínicos e profissionais de animação sociocultural – para implementar atividades que garantem a saúde e bem-estar do doente, e prestar cuidados médicos especializados”, esclarece o comunicado divulgado.

Este projeto que “tem como objetivo o diagnóstico, acompanhamento e monitorização dos vários casos de demência sinalizados para adiar a institucionalização dos doentes na região” e pretende usar o prémio “apostando em dispositivos inovadores de geolocalização para pessoas com demência”.

Dos 107 projetos concorrentes, foram ainda distinguidos outros quatro com menções honrosas, cada uma no valor de mil euros, em áreas como o apoio domiciliário a recém-nascidos em risco social, recuperação e reinserção de toxicodependentes, apoio a pessoas com doença mental e incapacidade física e promoção de emprego ligado à agricultura biológica.

Envie este conteúdo a outra pessoa