Preço de medicamento para doentes psiquiátricos sobe 348% 0 59

Preço de medicamento para doentes psiquiátricos sobe 348%

10 de Fevereiro de 2015

O aumento do preço de um medicamento para surtos psicóticos vai impedir que os doentes com esquizofrenia e bipolares tenham acesso ao mesmo.

A psiquiatra Inês Cunha, do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, referiu ao “DN” que este «é um retrocesso de 30 anos na psiquiatria de urgência».

Uma embalagem de olanzapina injeção intramuscular passa de 4,82 para 21,60 euros. O INFARMED garante que existem alternativas e que o mesmo medicamento mantém-se disponível em comprimidos. A Lilly Portugal justifica a alterção de preço com os custos de produção e refere que a revisão de preço iria traduzir-se num aumento de encargos para o SNS de 10 mil euros anuais.

«É um medicamento que usamos muito em situações urgentes. É uma injeção intramuscular que não tem genérico. Vamos perder um medicamento precioso que usamos em doentes agitados, seja nas urgências ou em internamento. O mesmo existe em comprimido, mas numa situação de descompensação não é possível dá-los. A injeção intramuscular é a melhor alternativa. Ficar sem ela, é voltar atrás 30 anos na psiquiatria de urgência», disse Inês Cunha.

Envie este conteúdo a outra pessoa