Portugal continental com concentrações de pólen muito elevadas 71

Segundo o boletim divulgado pela Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC), todas as regiões de Portugal continental encontram-se com concentrações muito elevadas de pólen na atmosfera.

Devido à falta de chuva, estão previstas concentrações muito elevadas de pólen na atmosfera em todas as regiões do Continente e baixos níveis para os arquipélagos dos Açores e da Madeira, indica a SPAIC.

“A salientar que, nesta altura do ano, em quase todo o país, estão presentes no ar, em níveis importantes, grãos de pólen com elevada capacidade alergénica, como os provenientes das ervas gramíneas, parietária, tanchagem e quenopódio e da árvore oliveira”, explica a nota.

De acordo com as previsões, até quinta-feira (dia 19 de maio) na região de Lisboa e Setúbal os pólenes encontram-se em níveis muito elevados, com predomínio das árvores oliveira e carvalhos, ervas gramíneas, parietária, urtiga, tanchagem e quenopódio.

Também no Porto (região de Entre Douro e Minho), os pólenes encontram-se em níveis muito elevados, destacando-se as árvores carvalhos, da erva urtiga, parietária e gramíneas.

Segundo as previsões da SPAIC, na região de Trás-os-Montes e Alto Douro, os pólenes são sobretudo provenientes dos carvalhos, pinheiro e oliveira, e das ervas gramíneas, parietária, azeda e tanchagem.

Em Coimbra (região da Beira Litoral), há predomínio dos pólenes das árvores oliveira e carvalho, das ervas urtiga, parietária e gramíneas.

Na região da Beira Interior, destacam-se os pólenes das árvores carvalhos, oliveira e pinheiro, ervas gramíneas, tanchagem, azeda, parietária e urtiga.

Na região do Alentejo, abundam os pólenes das árvores oliveira e sobreiro e das ervas gramíneas, tanchagem, urtiga, parietária e azeda.

Já na região do Algarve, também com níveis elevados, dominam os pólenes das árvores oliveira e carvalhos e das ervas gramíneas, tanchagem, quenopódio e urtiga.

Segundo a SPAIC, devem evitar-se as atividades ao ar livre quando as concentrações polínicas forem elevadas.

Envie este conteúdo a outra pessoa