Portal do utente com um milhão de inscritos e 16 mil acessos diários de médicos 0 47

Portal do utente com um milhão de inscritos e 16 mil acessos diários de médicos

14-Jan-2014

O portal de saúde que permite aos utentes marcarem consultas e pedirem receitasonline conta já com um milhão de pessoas registadas e com uma média de 16 mil acessos diários por parte de profissionais de saúde.

O Portal do utente prepara-se agora para lançar novas funcionalidades como o e-boletim infantil, que emite alertas aos pais sobre as datas das consultas e vacinas dos filhos.

De acordo com fonte dos serviços partilhados do Ministério da Saúde, que quarta-feira apresenta uma campanha de divulgação sobre a importância deste portal, o e-boletim infantil «vai avançar».

A versão digital do Boletim de Saúde Infantil e Juvenil – alternativo ao tradicional em papel – permite aceder facilmente à informação, através da internet, e dispõe de sistemas automáticos de alerta para os pais sobre datas de marcação de consultas, reforço de vacinas ou realização de exames clínicos.

Pronto para arrancar dentro de dias está o portal do profissional, dirigido aos profissionais de saúde, que desse modo podem consultar online os seus ficheiros e aceder a informação clínica relevante.

Em desenvolvimento, mas mais atardados, estão os portais internacional e institucional, adiantou a mesma fonte, citada pela “Lusa”.

Olga Silva explicou que o portal internacional visa a partilha de informação dos utentes entre países, em particular da União Europeia.

Se um estrangeiro estiver em Portugal e necessitar de recorrer ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), o médico poderá aceder à ficha clínica deste doente, o que facilitará a consulta e o diagnóstico.

Este é um portal que está em desenvolvimento na União Europeia e está ainda em fase muito inicial.

O portal institucional visa o tratamento de dados estatísticos, organiza-os de maneira a que possam ser utilizados, em função das necessidades.

«Queremos tratar de um determinado assunto na saúde, o portal recolhe os dados», explicou Olga Silva. O portal do utente, que já está a funcionar, mas para o qual é necessário o cartão do cidadão, tem como principal objetivo ajudar os utentes a aceder ao SNS com mais facilidade.

Através dessa plataforma online o utente pode marcar consultas, pedir receituário crónico, consultar informação sobre a sua saúde. Usando como exemplo um desportista, este utente pode recolher toda a informação que relaciona o desporto com a saúde.

«Pode ainda registar dados e ver a evolução que tem tido», disse, acrescentando que este portal permite «tomar conta da saúde e contactar com profissionais, com facilidade, sem perder tempo e sem gastar dinheiro».

Em estudo está ainda a possibilidade de campanhas ligadas à saúde virem a ser lançadas no portal, adiantou.

Envie este conteúdo a outra pessoa