Ema Paulino: Prioridade máxima à reestruturação da dívida 797

Uma semana após ter sido eleita Presidente da Direção da Associação Nacional das Farmácias (ANF) para o triénio 2021-2023, tonando-se a primeira mulher eleita para o cargo, Ema Paulino falou em exclusivo ao portal netfarma.pt sobre as prioridades imediatas na função.

Uma das primeiras ações a desenvolver é a “apresentação de uma proposta de revisão estatutária que efetive aquilo que advogámos durante a campanha, e que tem a ver com a separação entre a área empresarial e associativa do universo da ANF”.

A “reorganização dos serviços da Associação Nacional das Farmácias, numa perspetiva de os tornar mais eficientes e colocá-los ao serviço das farmácias de uma forma mais evidente e focada”, é outra das áreas prioritárias após a tomada de posse.

A nova direção dará ainda primazia à revisão do modelo de financiamento do Programa Saúda. Ema Paulino explicou ao nosso portal que “o atual modelo de financiamento é desproporcional, do ponto de vista do esforço que requer das farmácias para participar no programa de fidelização”.

A comunicação entre associação e farmácias é outra área em que pretende ver melhorias a curto prazo, “nomeadamente a forma como interagimos com as farmácias, revendo algumas ferramentas através das quais comunicamos com as farmácias, nomeadamente o portal ANF online e uma aplicação específica para comunicação de informações urgentes”.

 

Prioridade à dívida

Contudo, a primeira preocupação, e que “foi amplamente falada durante o período eleitoral”, tem a ver com as dificuldades de tesouraria do setor empresarial da ANF. A recém-eleita presidente explicou que a sua prioridade máxima é a “recuperação das conversações com a banca, para finalizarmos uma proposta de reestruturação da dívida bancária que seja comportável e que não comprometa os ativos da Associação Nacional das Farmácias”.

 

Auditoria externa

Tendo em conta esta situação, Ema Paulino indicou que pretende avançar com “uma auditoria externa, o que nos parece uma boa prática quando uma nova equipa se apresenta numa instituição. E também porque o universo da ANF engloba várias empresas e várias estruturas e unidades de negócio, além da própria associação e dos seus departamentos associativos, e queremos compreender melhor os fluxos financeiros entre estas empresas, para podermos depois tomar medidas concretas para o aumento da eficiência do grupo”.

 

Nuno Vasco Lopes em silêncio

O netfarma.pt procurou ainda ouvir o candidato pela lista F, mas o nosso pedido de declarações foi gentilmente declinado. Nuno Vasco Lopes afirmou que “por respeito à instituição e às farmácias e por forma a que a transição decorra da melhor forma possível, não prestarei nenhuma declaração até o processo estar concluído”.

 

Envie este conteúdo a outra pessoa