Covid-19: Agência Europeia do Medicamento aprova dois novos tratamentos 402

A Agência Europeia do Medicamento aprovou dois novos tratamentos para a covid-19, um dos quais usa anticorpos monoclonais, enquanto o outro é um imunossupressor já autorizado na União Europeia para o tratamento de inflamações.

O tratamento com anticorpos Xevudy, da farmacêutica britânica GlaxoSmithKline, “reduz consideravelmente” as hospitalizações de doentes em risco de covid-19 grave enquanto o medicamento Kineret, da sueca Sobi, ajuda a impedir “insuficiência respiratória grave”.

O Xevudy destina-se a ser usado em “adultos e adolescentes que não precisam de oxigénio suplementar e que apresentam um risco acrescido de ter doença grave”, indicou a agência.

Trata-se do terceiro tratamento de anticorpos monoclonais aprovado na União Europeia, que se vem juntar ao Regkirona e ao Ronapreve.

Os anticorpos são uma das bases do sistema imunitário humano e são produzidos pelo corpo quando em presença de um corpo estranho, como um vírus. No tratamento em causa, são sintéticos, reproduzidos artificialmente a partir de anticorpos naturais.

Quanto ao Kineret, está indicado também para adultos que não estejam ventilados e que estejam em risco de ter insuficiência respiratória. O fármaco impede a ação de um elemento químico implicado nos processos imunitários que provocam a inflamação.

Envie este conteúdo a outra pessoa