Consumo prolongado de anticolinérgicos aumenta risco de demência 0 56

Consumo prolongado de anticolinérgicos aumenta risco de demência

02 de Fevereiro de 2015

Um estudo realizado por investigadores da Universidade de Washington revelou que a toma prolongada de alguns fármacos, nomeadamente ansiolíticos, antidepressivos e anti-histamínicos pode aumentar o risco de demência.

Durante a investigação, publicada na revista “JAMA Internal Medicine”, foram estudados, ao longo de 7 anos, indivíduos com 65 anos ou mais, consumidores diários de medicamentos anticolinérgicos nos últimos 10 anos e sem diagnóstico de demência. Concluiu-se que o risco de demência para quem toma medicamentos desta classe pode aumentar até 50%.

Das 3.434 pessoas que participaram no estudo, citado pelo “Diário de Notícias”, 797 desenvolveram demência. A principal foi o Alzheimer, tendo sido diagnosticada em 637 indivíduos. «O consumo elevado de anticolinérgicos está associado ao aumento do risco de demência», revela o estudo. «É preciso fazer um esforço para alertar os profissionais de saúde e as pessoas com mais idade sobre o risco associado à medicação e que é importante minimizar o consumo de anticolinérgicos», lê-se ainda nas conclusões.

Envie este conteúdo a outra pessoa