AG da FIP com atribuição de Prémios e três novas declarações 101

As organizações membro da Federação Internacional Farmacêutica (FIP) aprovaram, em Assembleia Geral, três novas declarações sobre a segurança dos doentes, a escassez de medicamentos e a sustentabilidade dos serviços farmacêuticos ao nível dos cuidados de saúde primários.

A reunião que contou com a presença de farmacêuticos portugueses nos respetivos comités, ratificou também os resultados eleitorais para os órgãos da FIP: Chairman of the Board of Pharmaceutical Sciences (Ross McKinnon), FIPEd Chair (Ralph Altiere), FIP Vice President via BPS (Hiroshi Suzuki), FIP Vice President via BPP (Parisa Aslani) e Vice President of the Council Meeting (Manjiri Sandeep Gharat).

Durante estar eunião magna da maior organização internacional do setor farmacêutico, foi ainda atribuido o Prémio Andre Bédat. Esta que é maior distinção da FIP na área da prática profissional, foi atribuído ao farmacêutico alemão Martin Schulz.

Foi também atribuído o Prémio Kamal K. Midha, ao farmacêutico australiano William N. Charman. Este prémio destaca membros da FIP que demonstraram uma liderança excecional nos campos da educação, da prática e da ciência.

Para além destes dois prémios, a FIP distinguiu ainda oito farmacêuticos com o galardão de Fellow Award, destacando o seu contributo para a organização e para a liderança demonstrada ao longo dos anos.

Foram ainda entregues o prémio de desenvolvimento de prática profissional, pelo programa de melhoria da qualidade dos medicamentos manipulados em Farmácia Comunitária à Associação de Farmácias Belga.

Já o Conselho Farmacêutico de Espanha foi distinguido pelo trabalho ao nível da adesão à medicação.

O prémio de melhor campanha de saúde pública foi entregue à Associação de Jovens Farmacêuticos da Nigéria, pela campanha de sensibilização na área da saúde mental.

Envie este conteúdo a outra pessoa