Vitrakvi recebe a primeira aprovação de indicação agnóstica independentemente do tipo de tumor na União Europeia 0 969

A Bayer anunciou que a Comissão Europeia concedeu autorização de comercialização na União Europeia de Vitrakvi (larotrectinib), uma terapêutica oncológica de medicina de precisão da Bayer.

O Vitrakvi é o primeiro de uma nova classe de inibidores orais do TRK especificamente desenvolvido para tratar tumores que expressam uma fusão do gene NTRK. É também o primeiro tratamento na UE a receber uma indicação agnóstica, independente do tipo de tumor.

O medicamento é indicado para o tratamento de doentes adultos e pediátricos com tumores sólidos que exibem uma fusão do gene do recetor Tirosina Cinase Neurotrófico (NTRK), ou com doença localmente avançada (metastática), ou quando é provável que a ressecção cirúrgica resulte em morbilidade grave, e sem opções de tratamento satisfatórias.

“Com esta primeira aprovação na UE de uma indicação agnóstica, independente do tipo de tumor, os médicos europeus têm agora a oportunidade de substituir as abordagens terapêuticas inespecíficas por uma terapêutica oncológica de precisão, desenvolvido especificamente para tratar tumores de fusão do gene NTRK – uma condição rara que afeta crianças e adultos e ocorre em frequência variável em vários tipos de tumores”, explicou Isabel Fonseca Santos, Medical Director na Bayer Portugal, em comunicado.

Vitrakvi obteve taxas de resposta elevadas e duradouras em adultos e crianças com cancro de fusão TRK, incluindo tumores do sistema nervoso central (SNC).

“As terapêuticas existentes comummente utilizadas para tratar os doentes com cancro de fusão TRK, como quimioterapia ou imunoterapia, mostraram eficácia limitada e podem ter efeitos colaterais significativos. Com Vitrakvi, temos verificado respostas rápidas e taxas de resposta elevadas e duradouras, e um perfil de segurança consistente e possível de gerir em doentes com tumores que expressão a proteína de fusão TRK, independentemente da idade do doente ou do local onde o tumor está localizado”, conclui Isabel Fonseca Santos.

Vitrakvi encontra-se também já aprovado nos EUA, no Brasil e no Canadá.

Envie este conteúdo a outra pessoa