Sanofi com site sobre Tromboembolismo Venoso 0 230

A Sanofi anunciou oficialmente o lançamento do novo site “PrevenirTEV”, uma plataforma que informa e consciencializa a população sobre o que é o Tromboembolismo Venoso, com ferramentas educativas sobre a administração das Heparinas de Baixo Peso Molecular.

«Conhecer os sintomas, as medidas de prevenção e as opções terapêuticas disponíveis, pode fazer a diferença numa patologia muitas vezes fatal. O site, que está agora mais intuitivo e apelativo, serve como apoio determinante ao trabalho desenvolvido pelos profissionais de saúde na comunicação à população», explica o João Pacheco Pereira, Especialista em Medicina Interna no Hospital Beatriz Ângelo e membro do Grupo de Estudos de Cancro e Trombose.

Num comunicado redigido pela Sanofi, é explicado que uma das grandes novidades da plataforma são os breves vídeos, onde é possível aprender a administrar de forma simples as Heparinas de Baixo Peso Molecular (HBPM) considerando diferentes situações e contextos, como por exemplo a gravidez e a doença oncológica.
As Heparinas de Baixo Peso Molecular são medicamentos anticoagulantes de uso injetável utilizados para impedir que o trombo formado se desenvolva, se fragmente e se espalhe pela corrente sanguínea, assim como prevenir a recorrência destes eventos.

Também disponível no “PrevenirTEV” está uma brochura que explica, em oito passos, a administrar HBPM de forma simples. Inclui uma tabela de controlo de administrações que poderá ser impressa e preenchida com as horas, dia e lado da cintura (direito ou esquerdo) em que cada uma foi aplicada, para ajudar na organização e orientação pessoal.

O Tromboembolismo Venoso resulta da formação de coágulos de sangue nas veias, que bloqueiam o fluxo de sangue nos territórios afetados. O TEV pode resultar em Trombose Venosa Profunda ou na Embolia Pulmonar, patologias de elevada gravidade, que constituem a terceira causa de morte cardiovascular no mundo, segundo dados da OMS.

Os eventos tromboembólicos são a segunda causa de morte nos doentes oncológicos. Apesar dos altos índices de mortalidade associados, grande parte da população desconhece os sintomas relacionados com esta patologia, por vezes silenciosa.

Envie este conteúdo a outra pessoa