Rutura de xarope Ben-u-ron até fevereiro. Infarmed garante haver alternativas 696

Segundo a Associação Nacional de Farmácias (ANF) há uma rutura no abastecimento de xarope Ben-u-ron e só está prevista a reposição em fevereiro.

A ANF indicou que há problemas na produção o que faz com que o abastecimento do medicamento esteja interrompido. E adianta que a reposição “não vai ser possível durante o mês de janeiro”, contudo lembra que os genéricos são uma alternativa.

O organismo explica que algumas farmácias ainda poderão ter Ben-u-ron em stock, mas sublinha que a falha vai ser generalizada, uma vez que em causa está um problema na produção.

Relativamente a esta situação, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) garante haver alternativas em quantidade suficiente para substituir este xarope, um dos mais comprados para combater febre ou sintomas gripais em crianças.

O Infarmed indica que foi notificada pela Bene Farmacêutica, empresa titular da autorização de introdução no mercado (AIM) do Ben-u-ron, da situação de rutura.

“O fabrico [do xarope] teve um problema de qualidade e a empresa titular da AIM agiu em conformidade e notificou o Infarmed com o tempo suficiente para nós realmente garantirmos o acesso a esse medicamento, o paracetamol em xarope 40 miligramas”, disse Helena Ponte, coordenadora do Gabinete de Disponibilidade do Medicamento do Infarmed, à Lusa.

Segundo a coordenadora este medicamento tem alternativas no mercado nacional pela parte da Generis Farmacêutica, dos Laboratórios Basi e da Farmoz.

Questionada sobre a rutura, Helena Ponte afirmou que, neste momento, há “uma previsibilidade dessa rutura que pode ser superior, pode ser inferior, tendo em conta que é uma questão de qualidade”.

Para o Infarmed, a avaliação desta rutura foi de “impacto reduzido ou nulo”, porque o medicamento está assegurado no mercado pelos genéricos.

Envie este conteúdo a outra pessoa