RACI juntou farmacêuticos de indústria para debate da atividade 0 295

O Conselho do Colégio de Especialidade de Indústria Farmacêutica da Ordem dos Farmacêutico realizou no passado mês de abril a 37ª edição da sua Reunião Anual (RACI 2019). Subordinado ao tema “Life Cycle Management: done or continously doing?”, o evento registou a participação de mais de uma centena de farmacêuticos e profissionais de diversas áreas e departamentos das empresas farmacêuticas.

A primeira abordagem esteve a cargo das farmacêuticas Fernanda Ralha, do INFARMED, e Paula Teixeira, da Bial, que falaram sobre qualificações pessoais e serialização. O presidente do Colégio fez uma apresentação sobre a revisão das Normas para Atribuição do Título de Especialista em Indústria Farmacêutica. Nuno Moreira esclareceu as principais dúvidas dos colegas sobre a atribuição da especialidade e explicou a articulação com o novo modelo de atribuição de competências farmacêuticas, cujo regulamento faz uma distinção clara entre competências transversais e competências específicas associadas a este ramo da atividade farmacêutica.

O segundo dia foi marcado por diversas apresentações relativas à atividade e com as responsabilidades dos farmacêuticos de indústria. Voltaram a focar as qualificações e também os processos de validação, com intervenções sobre boas práticas de fabrico e a melhoria contínua. Os especialistas debruçaram-se também excelência operacional, com abordagens aos processos de registo eletrónico de lotes, aumento de produtividade e práticas de melhoria contínua.

A bastonária da OF Presente no encerramento da Reunião, destacou o caráter inovador da indústria farmacêutica e o seu impacto na economia nacional. Ana Paula Martins apelou ao desenvolvimento de competências específicas dentro do novo enquadramento previsto no Regulamento para Atribuição de Competências Farmacêuticas, por forma a valorizar o profissional de indústria, e garantiu o empenho da OF na defesa dos farmacêuticos como profissionais mais qualificados para exercício de cargos de direção técnica e qualified person na indústria farmacêutica.

Envie este conteúdo a outra pessoa