Portugal registou 268 casos de hepatite C e 174 de hepatite B em 2018 0 464

No Relatório do Programa Nacional para as Hepatites Virais da Direção-Geral da Saúde (DGS), divulgado na iniciativa “Portugal Rumo à eliminação da Hepatite C”, Portugal registou 268 casos de hepatite C, 174 de hepatite B e 83 de hepatite A, no ano de 2018.

Foram notificados 174 casos de hepatite B, mais um que em 2017, a maioria homens com mais de 37 anos. Já a hepatite C, registaram-se 268 casos em 2018, menos oito face a 2017, a maioria homens com idades entre os 40 e 59 anos (62,4%).

Relativamente às mortes associadas à hepatite C totalizaram 16 em 2017 e nove em 2018, também maioritariamente homens (75%).

Quanto aos óbitos registados por hepatite B nos dois últimos anos, a DGS afirma que os números reportados “são baixos”, estando “certamente, subdimensionados particularmente nos casos crónicos”, uma vez que no preenchimento dos certificados de óbito é assumida a causa de morte, como cirrose ou cancro do fígado, e não a sua etiologia.

Desde a implementação do Portal do Infarmed em 2015 e até 30 de junho, cerca de 25.000 pessoas foram assinaladas como vivendo com hepatite C, um registo que revela “a dimensão da subnotificação existente no país”, uma vez que os profissionais de saúde apenas notificaram 774 casos entre 2015 e 2018.

Nos últimos anos, diminuíram os casos de hepatite A, mas em 2017 começou a verificar-se um aumento de casos, alguns referentes a 2016, altura em que ocorreu um surto em 22 países da União Europeia, incluindo Portugal.

Em Portugal, foram notificados 560 casos em 2017 e 83 em 2018, a maioria (66,7%) na região de Lisboa e Vale do Tejo e no grupo etário 18-39 anos (66,4%).

O relatório destaca as elevadas taxas de vacinação contra a hepatite B, que nos últimos anos ultrapassaram os 95%.

Envie este conteúdo a outra pessoa