Portugal é o primeiro país a sequenciar genoma do vírus Monkeypox  229

O genoma do vírus Monkeypox foi sequenciado por uma equipa de investigadores do Instituto Ricardo Jorge (INSA). O recente surto do vírus faz com este esteja presente em vários países, incluindo Portugal, onde à data da publicação do INSA, na tarde da passada segunda-feira, existiam 37 casos. 

“A descoberta poderá ser fundamental para compreender a origem do surto e as causas para a rápida disseminação da doença”, lê-se no site do INSA, que refere ainda ter a equipa que se tornou assim “a primeira a identificar a sequência genética do vírus Monkeypox”. 

João Paulo Gomes, responsável pelo Núcleo de Genómica e Bioinformática do Departamento de Doenças Infeciosas do INSA“, “a rápida identificação da sequência genética do vírus em circulação, e a sua imediata divulgação à comunidade científica, constitui um primeiro passo de colaboração internacional para a caracterização deste surto”. 

“A comparação das sequências genéticas do vírus Monkeypox obtidas nos vários países poderá ser fundamental para a compreensão da origem do surto, bem como da forma como se deu rapidamente a disseminação da doença”, frisa João Paulo Gomes, acrescentando que “uma boa caracterização deste tipo de surtos permite retirar ensinamentos que podem ser úteis para a adoção de medidas de saúde pública com vista a uma melhor monitorização e controlo do problema”. 

O trabalho do INSA, através dos seus especialistas e investigadores, já tinha feito de Portugal um dos primeiros países a confirmar em laboratório casos suspeitos da doença. 

Envie este conteúdo a outra pessoa