OMS regista 348 casos suspeitos de hepatite aguda em crianças 126

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que já registou 348 casos suspeitos de hepatite aguda de origem desconhecida em crianças de 20 países, não estando ainda definida a causa dessa doença.

A estes 348 casos prováveis juntam-se mais 70 casos adicionais que estão com “classificação pendente” por ainda não terem completado o despiste para hepatite A, B, C, D e E ou por estarem a aguardar a validação nos respetivos países.

O anúncio foi feito pela especialista do programa global de hepatite da OMS, Philippa Easterbrook, em conferência de imprensa.

A investigadora adiantou ainda que os casos suspeitos já notificados à organização são provenientes de cinco regiões diferentes do mundo e que apenas seis países reportaram mais do que cinco casos cada de hepatite aguda em crianças.

“Na última semana, houve importantes progressos com as investigações”, que têm sido lideradas pelo Reino Unido, onde há a maioria de casos (163).

A especialista adiantou que os estudos têm incidido sobre a genética e a resposta imunitária das crianças e sobre vários vírus.

Envie este conteúdo a outra pessoa