Merck Family Foundation oferece o maior donativo de sempre para formação científica em África 0 262

A Merck, através da Merck Family Foundation (MFF), vai apoiar o programa de Ciência para o Desenvolvimento do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) com um donativo de cerca de 350 mil euros. Trata-se do maior donativo de sempre da Merck Family Foundation e será usado para a implementação de uma nova abordagem para promoção do ensino científico e capacidade de investigação em ciências da vida nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).

Como divulgado num comunicado da Merck, com este valor serão apoiadas duas iniciativas relacionadas com a criação de kits científicos, “Lab-in-a-Box” e “Lab-in-a-Suitcase”, a serem distribuídos pelas escolas secundárias e universidades de países africanos. O principal objetivo destes kits é potenciar a componente experimental, quer na vertente educacional quer na investigação. O kit Lab-in-a-Box consiste numa caixa com os materiais necessários para fazer cerca de 60 experiências nas áreas de biologia, física e química. Inclui um manual de protocolos, desenvolvido por um grupo de voluntários do IGC, do Instituto Superior Técnico – UL, e do projecto Simple Tasks Great Concepts, da Índia, potenciando as experiências em sala de aula. Por sua vez, o kit Lab-in-a-Suitcase é um “plug and play” que consiste num laboratório de baixo-custo, portátil e personalizável. A sua existência nos laboratórios das universidades permitirá suprimir a falta de equipamentos e infraestrutura laboratorial.

Este é um projeto inovador que permite estimular a investigação científica e o ensino experimental das ciências nos PALOP. A Merck Family Foundation vai suportar a maior parte dos custos operacionais deste programa em África. Este apoio surge na sequência de um piloto do Lab-in-a-Box apoiado pelo IGC, pelo Instituto Camões e pela UNESCO, a decorrer em Cabo Verde, e de fundos da Câmara Municipal de Oeiras com o objectivo de apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico.
«É com muito agrado que o Instituto Gulbenkian de Ciência em conjunto com a Merck Family Fundation levam a cabo este projeto inovador com uma oferta mais prática na formação de futuros cientistas e investigadores. O programa de Ciência para o Desenvolvimento é um exemplo de como procuramos proporcionar a qualidade de ensino além fronteiras, neste caso a países africanos onde muitas vezes a falta de infraestruturas se torna um obstáculo ao ensino e investigação», afirma Mónica Bettencourt Dias, Diretora do IGC.

«Desde o primeiro momento em que me foi apresentado este projecto percebi o enquadramento perfeito na missão da Merck. Responder ao nosso compromisso de impulsionar o progresso humano passa pela promoção da investigação e por esse motivo, é com muito orgulho que a Merck Family Foundation se junta a este compromisso de promover e proporcionar um ensino de excelência a estudantes em países africanos», refere Pedro Moura, Managing Director da Merck Portugal.

Envie este conteúdo a outra pessoa