Investigação sobre efeitos da cirurgia às cataratas premiada com bolsa 0 89

Investigação sobre efeitos da cirurgia às cataratas premiada com bolsa

04 de Março de 2015

Uma médica do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) venceu uma bolsa de investigação no valor de 12.500 euros atribuída pela José de Mello Saúde com um projeto sobre efeitos secundários da cirurgia às cataratas.

De acordo com uma nota dos promotores do prémio, Andreia Martins Rosa, 36 anos, oftalmologista do CHUC e estudante de doutoramento na faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, (UC) venceu a bolsa D. Manuel de Mello entre 47 candidatos.

Na nota, citada pela “Lusa”, a premiada afirma que a atribuição vai permitir prosseguir um trabalho de investigação «cujo objetivo é compreender a forma como o cérebro se adapta à visão após a cirurgia de catarata, em especial com as mais recentes lentes intraoculares premium».

A médica oftalmologista refere que a visão «não é apenas uma imagem ótica», antes uma perceção «que depende do processamento cerebral» de cada pessoa e que a forma como cada um se adapta a uma modificação súbita da forma como vê – seja após uma cirurgia às cataratas ou até quando muda de óculos – «é muito variável».

«O objetivo deste projeto é descobrir a forma como o cérebro se adapta ao novo tipo de imagem obtido com as mais recentes lentes intraoculares, as lentes premium. Para isso vamos usar, pela primeira vez neste contexto, ressonância magnética funcional para observar as áreas do cérebro que estão a ser ativadas e a sua evolução ao longo do tempo», explica Andreia Martins Rosa.

Os promotores da bolsa – atribuída anualmente pela José de Mello Saúde e Fundação Manuel de Mello com o objetivo de contribuir para a investigação e progresso das ciências da saúde – adiantam que o projeto agora premiado «pretende responder a uma questão clínica extremamente relevante» e que a investigação em causa possui «aplicabilidade clínica direta».

«Trata-se de uma abordagem completamente inovadora a uma questão de enorme relevância, dado que é necessário realizar cirurgias oftalmológicas subsequentes [às cirurgias às cataratas] para remover algumas lentes intraoculares em 04 a 12% dos doentes».

A bolsa D. Manuel de Mello 2014 é atribuída hoje à médica e investigadora de Coimbra, numa cerimónia agendada para as 11:00 na sede da José de Mello Saúde em Carnaxide, concelho de Oeiras.

Envie este conteúdo a outra pessoa