Infarmed regista 41 casos suspeitos de “falência” da vacina da Janssen 403

De acordo com a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed), o sistema nacional de fármacovigilância detetou 41 casos de “suspeita de falência vacinal” em pessoas que receberam a vacina da Janssen, dos quais 36 foram considerados graves.

“Foram notificados ao sistema nacional de farmacovigilância até ao dia de ontem (terça-feira passada), 41 casos de suspeita de falência vacinal com a vacina da Janssen, dos quais 36 foram classificados como graves”, revelou fonte do Infarmed à agência Lusa.

Na segunda-feira, a Agência do Medicamento de França (ANSM) indicou que foi detetado um “número significativo” de casos de falhas na vacina contra a covid-19 da Janssen, que funciona com uma dose única, naquele país.

“Um número significativo de falhas da vacina Janssen foi relatado, incluindo formas graves (morte, reanimação), bem como uma presença anormal de doentes vacinados com a Janssen nos cuidados intensivos de dois Centros Hospitalares Universitários”, em França, revelou o relatório da ANSM, citado pela Lusa.

Em Portugal, segundo o Infarmed, de um total de 36 situações graves detetadas, cinco levaram à hospitalização dos utentes e 31 foram considerados clinicamente relevantes, já que houve pacientes vacinados com a Janssen que foram infetados com a covid-19.

Tendo em conta que já foram administradas mais de um milhão de doses desta vacina em Portugal, conclui-se que há uma incidência de quatro casos notificados por cada 100.000 cidadãos vacinados.

O Infarmed adiantou que este número de notificações está abaixo do valor esperado, tendo por base os resultados obtidos nos ensaios clínicos utilizados para a admissão da vacina da Janssen.

No mês de março, a Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla inglesa) concedeu a autorização condicional para a vacina da Janssen, pertencente ao grupo Johnson & Johnson, para as pessoas com idade igual ou superior aos 18 anos.

O Comité de Medicamentos Humanos (CHMP), da EMA, concluiu que os testes clínicos da vacina da Janssen foram robustos e cumpriram os critérios de eficácia, segurança e qualidade, recomendadas pelo regulador europeu.

Envie este conteúdo a outra pessoa