Infarmed garante ausência de evidência entre o agravamento de covid-19 e medicamentos usados na hipertensão, doença cardíaca ou renal 0 487

Tendo em conta as várias noticias divulgadas que questionam “se alguns medicamentos usados no tratamento da hipertensão arterial, como por exemplo, os inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) e os antagonistas dos recetores da angiotensina (ARA ou medicamentos “sartan”), poderão agravar a doença do coronavírus (covid-19)”, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) e o Infarmed I.P. resolveram esclarecer o assunto.

Os IECA e os ARA são frequentemente utilizados no tratamento de doentes com hipertensão arterial, insuficiência cardíaca ou doença renal.

“O Infarmed, I.P. e a EMA esclarecem que é importante que os doentes não interrompam o seu tratamento com IECA ou ARA e que não existe necessidade de mudar a terapêutica para outros medicamentos. Presentemente, não há evidências de estudos clínicos ou epidemiológicos que estabeleçam uma ligação entre os IECA ou ARA e o agravamento do COVID-19. Os especialistas no tratamento de doenças cardíacas e da hipertensão arterial, incluindo a Sociedade Europeia de Cardiologia, já emitiram declarações nesse sentido”, indica o comunicado divulgado no portal do Infarmed.

O EMA indica que “está a contactar proactivamente os investigadores que estão atualmente a trabalhar para gerar evidências adicionais a partir de estudos epidemiológicos”.

Até obterem mais informações, “a especulação de que o tratamento com IECA ou ARA pode agravar as infeções no contexto do COVID-19 não é sustentada por evidências clínicas”, reforça o comunicado.

“É importante que os doentes que tenham alguma dúvida ou incerteza sobre os seus medicamentos falem com seu médico ou farmacêutico e não interrompam seu tratamento habitual”, pede o Infarmed.

A Autoridade do Medicamento indica ainda que está em “articulação com a rede europeia do medicamento, continuará a acompanhar e a divulgar qualquer nova informação sobre este assunto”.

Consulte o comunicado aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa