Hospitais acusados de realizar falsos agendamentos de cirurgias 0 64

23 de Janeiro de 2015

A Ordem dos Médicos acusou várias unidades hospitalares de manterem os doentes em lista de espera, cancelando e reagendando cirurgias de forma sucessiva, para evitar o pagamento de cirurgias em hospitais privados.

A denúncia surge depois de se conhecer o caso do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, que está a ser acusado de criar uma atividade fictícia para assegurar a manutenção dos doentes nas listas de espera, noticiou a “Antena 1”.

A Ordem dos Médicos está ainda a recolher dados, mas promete enviar uma queixa à Inspeção-Geral das Atividades em Saúde.

Envie este conteúdo a outra pessoa