Estudo: Sestas prolongadas podem aumentar risco de diabetes 0 146

16 de Setembro de 2016

As sestas prolongadas podem estar associadas a um maior risco de ataques cardíacos, acidentes vasculares cerebrais, problemas cardiovasculares e doenças metabólicas, como a diabetes, revelou um estudo recente.

De acordo com a investigação realizada por cientistas da Universidade de Tóquio, que se baseou em estudos que avaliaram mais de 300 mil pessoas, existe uma ligação entre sestas de mais de uma hora, durante o dia, e 45% de aumento do risco de diabetes tipo 2. Esta conclusão foi apresentada no âmbito da 52.ª Reunião Anual da Associação Europeia do Estudo da Diabetes (EASD), que termina hoje em Munique, Alemanha.

Dormir muito durante o dia pode também ser um «sinal de alerta precoce de diabetes», explicou Naveed Sattar, professor de Medicina Metabólica na Universidade de Glasgow, citado pelo “DN”.

Já em 2009, um grupo de cientistas tinha avançado que ao acordar de uma sesta, o organismo ativa hormonas que impedem a insulina de atuar de forma eficaz, o que pode levar ao aparecimento da diabetes tipo 2.

Envie este conteúdo a outra pessoa