Covid-19: Portugal só recebeu metade das vacinas da Janssen em junho 291

Segundo informações fornecidas pelo coordenador do Plano de Vacinação contra a covid-19, Portugal só teve acesso cerca de metade das 300.000 vacinas da Janssen que estavam previstas receber em junho.

O vice-almirante Gouveia e Melo, na Comissão Parlamentar da Saúde, explicou que em junho estava previsto o acesso a 300.000 vacinas da Janssen e só chegaram 146.000.

Informação que chega dias antes.

“São coisas que só sabemos a 15, 20 ou 30 dias, no máximo”, afirmou.

Relativamente aos atrasos na entrega da vacina da AstraZeneca, Gouveia e Melo indicou que depois do acórdão do Tribunal Europeu houve um “ligeiro aumento” nas entregas, mas “nada que compensasse contratos que estavam feitos”.

Quanto à vacina da alemã CureVac, que na semana passada se soube ter conseguido alcançar apenas 47% de eficácia, o coordenador da task force explicou que foi uma má notícia.

“Era para estar disponível no 3º trimestre e já não estará”, acrescentando que “são estas más notícias que nos deixam preocupados”.

“Tenho previsões trimestrais, mas as previsões mais finas são mensais e, muitas vezes, duas semanas para a frente começo a ter algum nevoeiro sobre as vacinas”, concluiu.

Segundo o relatório semanal da vacinação, Portugal recebeu 8.604.606 vacinas contra a covid-19.

Envie este conteúdo a outra pessoa