Covid-19: Abbvie, a Amgen e a Takeda Pharmaceuticals unem-se para ensaio 216

As farmacêuticas Abbvie, a Amgen e a Takeda Pharmaceuticals anunciaram que se uniram para começarem a testar num ensaio, de modo a verificarem se algum dos seus medicamentos pode ser usado contra a covid-19.

O primeiro ensaio irá testar se o medicamento para a psoríase da Amgen, Otezla, o anti-inflamatório Firazyr da Takeda e o cenicriviroc da AbbVie, que foi experimentado em pacientes com HIV, podem ajudar na resposta imunológica hiperativa e potencialmente prejudicial que às vezes acontece em pacientes com casos graves da covid-19.

Estes medicamentos estão a ser administrados em combinação com o remdesivir antiviral da Gilead Sciences e o esteróide genérico dexametasona, ambos com bons resultados demonstrados em rigorosos testes para ajudar pacientes com covid-19.

Esta é uma colaboração entre os membros da indústria farmacêutica da recém-formada aliança, a ‘Quantum Leap Healthcare Collaborative’, uma parceria de investigadores e investidores e a ‘Food and Drug Administration’.

O estudo assenta numa “plataforma adaptável” que se traduz na possibilidade de vários candidatos a tratamento poderem ser testados em simultâneo, aferindo então quais são os avanços mais promissores.

Envie este conteúdo a outra pessoa