Covax retira 575.000 doses de vacinas este ano e indica nova meta para 2022 85

A iniciativa global Covax, que distribui doses de vacinas aos países em desenvolvimento, anunciou uma redução de 30% da meta inicialmente estipulada para o fim do ano.

Até ao final do primeiro trimestre, a Covax espera atingir a meta das duas mil milhões de doses, que foi inicialmente prevista até dezembro de 2021.

A Covax justifica a redução da meta para 1,425 bilhão de doses devido às restrições que foram aplicados ao Serum Institute da Índia para a exportação, já que se trata de um importante fornecedor para a iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Nos últimos seis meses, já foram entregues mais de 240 milhões de doses das vacinas contra o vírus SARS-CoV-2 a um total de 149 países.

Além disso, até ao momento, a Covax anunciou também que conseguiu recolher mais de 10 mil milhões de vacinas para os países em vias de desenvolvimento.

Em meio ano, este mecanismo celebrou também os compromissos juridicamente vinculativos que irão garantir o acesso até 4,5 mil milhões de doses das vacinas.

Existem, no entanto, assimetrias globais no que respeita ao acesso à vacinação. Apenas 20% da população dos países menos desenvolvidos receberam a primeira dose da inoculação. Em comparação, cerca de 80% dos cidadãos dos países desenvolvidos já receberam, pelo menos, uma dose da vacina.

Num comunicado conjunto, a OMS, a Coalizão para Inovações de Preparação para Epidemias (CEPI, na sigla inglesa) e a Aliança Global de Vacinas (GAVI, na signa inglesa) pediram aos países desenvolvidos – e com maior poder de compra – para partilharem as doses das vacinas com as restantes nações.

Entre os principais desafios, constam as proibições de exportação; a priorização de acordos bilaterais por fabricantes e países; o aumento da produção por alguns fabricantes importantes e os atrasos no pedido de aprovação regulatória.

A Covax alertou ainda para a necessidade existir uma aceleração na doação de doses por parte dos países desenvolvidos para os programas de vacinação globais.

Para saber mais informações sobre o comunicado, clique aqui.

Envie este conteúdo a outra pessoa