AR recomenda ao Governo que desenvolva estratégia nacional para a anemia 259

A Assembleia da República (AR), recomendou ao Governo, a instituição do dia 26 de novembro como Dia Nacional da Anemia, e que “concretize medidas” com vista ao desenvolvimento de uma estratégia nacional para o tratamento desta doença.

Em sessão plenária, a AR aprovou por unanimidade, o texto final apresentado pela Comissão de Saúde, com base em projetos de resolução do PS, PSD, PCP, BE e PAN.

Segundo os partidos, a instituição do Dia Nacional da Anemia não é mais que uma “estratégia de sensibilização dos profissionais de saúde, dos órgãos de comunicação social e da sociedade civil para a gravidade deste problema de saúde pública”.

A AR recomenda ainda que o Governo “concretize um conjunto de medidas com vista a uma estratégia nacional para a prevenção e tratamento da anemia, com o envolvimento da Direção Geral da Saúde (DGS) e outros organismos do Estado, bem como de especialistas e sociedades científicas” que estudam aquela condição clínica.

Entre as medidas a implementar pelo Governo, devem constar “objetivos de redução da incidência da anemia na população portuguesa”, “a realização de rastreios e outras medidas de prevenção e tratamento especialmente dirigidas a grupos sociais mais vulneráveis” e a “sensibilização dos serviços e profissionais para as causas e sintomatologia da anemia”.

O Parlamento pede ainda que o executivo “dote os estabelecimentos e serviços do Serviço Nacional de Saúde dos meios humanos, financeiros e técnicos adequados ao desenvolvimento e implementação da Estratégia Nacional para a prevenção e tratamento da anemia”.

Envie este conteúdo a outra pessoa