Sistema de Saúde baseado em resultados debate-se em congresso 0 223

A APIFARMA, em colaboração com a Federação Europeia da Indústria Farmacêutica (EFPIA) e o Consórcio Internacional de Medição de Resultados em Saúde (ICHOM), organizam uma conferência, a decorrer hoje, sobre o modo como a medição de resultados pode melhorar os cuidados de saúde que se presta aos doentes.

A Conferência com o título “Sistemas de Saúde Baseados em Valor e Medição de Resultados”, tem lugar no Centro de Congresso de Lisboa, e constitui uma oportunidade para debater, em Portugal, formas de efetivar modelos de cuidados de saúde com base nos resultados, permitindo cuidar melhor dos doentes e tornar os sistemas de saúde financeiramente sustentáveis.
Os sistemas de saúde baseados no valor suportam-se num modelo de pagamento fundamentado nos resultados para o doente – como recuperações mais rápidas, menos readmissões, taxas de infeção mais baixas, entre outros. Como explicado num comunicado da APIFARMA, «os prestadores são remunerados por contribuírem, com base na evidência, para a melhoria do estado de Saúde das pessoas». Este modelo altera o atual paradigma de financiamento baseado na quantidade de procedimentos clínicos, independentemente dos resultados obtidos.

João Almeida Lopes, presidente da Direção da APIFARMA defende que «melhores resultados em Saúde são um objetivo comum para todas as partes interessadas no panorama da Saúde, na Europa e em Portugal». Continua afirmando que “temos de evoluir, em benefício dos doentes e da sustentabilidade do Sistema de Saúde, para uma metodologia que permita otimizar os resultados em Saúde». Assim, «colocaremos o doente no centro do sistema ao mesmo tempo que fomentamos um modelo de cuidados de saúde mais humanista e sustentável», conclui.
O ICHOM corrobora a ideia que a «promoção da medição de resultados em saúde padronizados representa uma mudança crítica para tornar os sistemas de saúde mais eficientes, em benefício dos doentes, pagadores, hospitais e fornecedores».

Por sua vez, Nathalie Möll, diretora da EFPIA, refere-se à parceria estratégica entre o ICHOM e a EFPIA, referiu estar «muito satisfeita por Lisboa acolher estes debates, realizados a nível europeu, sobre como podemos implementar modelos de cuidados de saúde baseados em valor e medição de resultados e como esta abordagem pode beneficiar doentes, profissionais de saúde, fornecedores, indústria e pagadores. A seu ver, «a evolução para novos modelos de financiamento requer diálogo e colaboração entre todos aqueles que compõem a comunidade da Saúde. Se trabalharmos em equipa podemos dar um novo rumo aos sistemas de saúde europeus, tornando-os mais sustentáveis».

Envie este conteúdo a outra pessoa