Seminário revela espaço para melhoria na cadeia de distribuição de medicamentos 132

Realizou-se no passado dia 2 de junho, o Seminário sobre os “Desafios da Serialização na Indústria Farmacêutica”, promovido pela Escola Superior de Ciências Empresariais, do Instituto Politécnico de Setúbal, no âmbito da Licenciatura em Gestão da Distribuição e da Logística.

Participaram neste evento Madalena Centeno (Gestora de Saúde e Standards da GS1 Portugal), Sandra Luís (Diretora Técnica e Responsável de Garantia de Qualidade da Logista Pharma), e Diogo Gouveia (das Farmácias Parreira).

Madalena Centeno na sua intervenção falou sobre as vantagens da serialização no setor da saúde, dando como exemplo de sucesso de implementação de standards, o Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte e a Unidade de Cascais do Grupo Lusíadas Saúde.

Destacou também os benefícios inerentes à implementação da Diretiva dos Medicamentos Falsificados, implementada em 2019, com o objetivo de garantir a segurança e a qualidade dos medicamentos vendidos na UE e que exigiu à indústria farmacêutica a aposição de um código de barras 2D e de um dispositivo de prevenção de adulterações na caixa dos medicamentos sujeitos a receita médica, reconhecendo que o processo de adaptação de todos os interlocutores ao longo da cadeia de abastecimento do medicamento foi desafiante.

Sobre este assunto, Sandra Luís destacou o impacto da Diretiva no funcionamento dos centros de distribuição da Logista Pharma indicando que é essencial continuar a corrigir detalhes e garantir que o sistema funciona na perfeição.

Em representação da farmácia comunitária, Diogo Gouveia apresentou os procedimentos de funcionamento da dispensa de medicamentos com base na Diretiva, referindo que o sistema de desativação ainda regista diversos problemas, o que obriga a uma dispensa de medicamentos que nem sempre se baseia num conjunto exaustivo de critérios de confirmação.

Tiago Pinho, Diretor de Curso da Licenciatura em Gestão da Distribuição e da Logística, e um dos responsáveis pelo evento, indicou, em comunicado divulgado, que “esta iniciativa proporcionou aos estudantes a possibilidade de ficarem a conhecer a visão de quem desenvolve e auxilia a aplicação dos standards de identificação dos produtos. Este tipo de iniciativas é muito importante para os estudantes, nas diversas formações na área da logística e do retalho, uma vez que permite a interação direta com as organizações que desenvolvem e aplicam os standards”.

Envie este conteúdo a outra pessoa