Medicamentos genéricos permitem poupança de 1,7 mil milhões de euros 0 66

Medicamentos genéricos permitem poupança de 1,7 mil milhões de euros

19 de Setembro de 2016

Entre 2011 e 2014, os medicamentos genéricos dispensados em ambulatório permitiram uma poupança de cerca de 1,7 mil milhões de euros ao Estado e aos utentes, revelou Paulo Lilaia, presidente da APOGEN, num artigo de opinião do jornal “Público”.

No mercado hospitalar, só em 2014, a entrada de medicamentos genéricos nas moléculas que perderam patente gerou poupanças superiores a 22 milhões de euros. Estima-se que no setor ambulatório a poupança com as nova moléculas que perderam a patente em 2015 tenha crescido mais de 27 milhões de euros e no setor hospitalar mais de 8 milhões de euros.

No entender do dirigente da APOGEN, o «Estado deverá olhar para os medicamentos genéricos não só como uma “ferramenta” com impacto positivo no controlo de custos na saúde […] mas sobretudo como um investimento em saúde, melhorando os resultados em saúde, através de um maior acesso da população aos medicamentos e uma maior adesão dos doentes aos tratamentos […]».

Envie este conteúdo a outra pessoa