Covid-19: Sanofi e GSK assinam acordo com a UE para 300 milhões de vacinas 413

A Sanofi e a GSK assinaram um acordo de compra antecipado com a Comissão Europeia (CE) para o abastecimento de até 300 milhões de doses da vacina covid-19, assim que esta seja aprovada.

Esta vacina, que estão a desenvolver em conjunto, tem por base a tecnologia de proteína recombinante atualmente usada pela Sanofi para produzir uma das suas vacinas contra a gripe e a tecnologia adjuvante da GSK.

O contrato permitirá a compra da vacina por todos os estados membros da União Europeia (UE), assim como a redistribuição e a doação para países com baixo e médio rendimento.

Graças em parte ao acordo assinado, a Sanofi e a GSK poderão expandir a sua capacidade de produção de antigénio e adjuvante para produzir até mil milhões de doses por ano, contribuindo assim para a elevada e urgente procura de vacinas contra covid-19 a nível mundial.

O antigénio e as doses finais da vacina serão produzidos na Europa nos centros industriais das duas empresas localizados na Bélgica, Itália, Alemanha e França.

“A GSK tem o compromisso, em conjunto com a Sanofi, de fabricar esta vacina na Europa e de a disponibilizar nos países europeus. Ambas as companhias contam com uma importante capacidade de I&D e de produção na Europa, para dar resposta ao acordo hoje assinado”, indicou Roxana Precu, Diretora-Geral da GSK Portugal, em comunicado divulgado.

No mesmo comunicado Helena Freitas, General Manager da Sanofi Pasteur em Portugal, defende que a assinatura deste acordo é um marco importante.

“Como companhia temos o compromisso de contribuir para o controle da pandemia da covid-19 e a assinatura deste acordo é um marco muito importante nós, em Portugal e na Europa. Acreditamos que unindo esforços podemos avançar mais rapidamente para disponibilizar uma vacina que seja acessível para o maior número de pessoas possível e que possa ser produzida em escala a nível mundial. Mas acima de tudo, a segurança e a eficácia são a nossa prioridade ao disponibilizar toda e qualquer vacina – pelo que assim que seja testada e comprovada, temos uma grande confiança que esta vacina possa desempenhar um papel fundamental na luta global contra esta pandemia e na proteção da população”, conclui a nota divulgada.

Envie este conteúdo a outra pessoa