Cigarros eletrónicos poderão ser receitados em Inglaterra 0 125

Cigarros eletrónicos poderão ser receitados em Inglaterra

20 de Agosto de 2015

As autoridades de saúde inglesas ponderam receitar, através do sistema público de saúde, cigarros eletrónicos para quem quiser deixar de fumar. A Public Health England (PHE), o equivalente à Direção-Geral da Saúde, sustenta esta medida num estudo que refere que o cigarro eletrónico é 95% menos perigoso do que o tabaco normal. 

 

Atualmente nenhum dos produtos que usa nicotina líquida está reconhecido como medicamento. A PHE espera que a autoridade nacional do medicamento inglesa possa fazê-lo em breve. A aprovação final terá de ser dada pelo instituto nacional de saúde.

 

A Organização Mundial da Saúde não fez nenhuma recomendação terapêutica, nem a Comissão Europeia e Portugal seguem essa tendência. 

 

«Estamos a acompanhar os estudos e as determinações que são feitas pela Organização Mundial de Saúde e a Comissão Europeia», refere Emília Nunes, diretora do Programa Nacional para a Prevenção e o Controlo do Tabagismo, adiantando que não está em curso em Portugal nenhum estudo como o inglês.

 

A possibilidade de os cigarros eletrónicos poderem vir ser autorizados como medicamento não está fechada. «Para isso têm de se sujeitar às mesmas regras por que passaram os medicamentos para cessação tabágica que já estão no mercado, provar os seus efeitos terapêuticos e os efeitos secundários. Os estudos que existem ainda são insuficientes para se saber os efeitos para a saúde a médio e longo prazo de quem fuma este tipo de cigarros», disse Emília Nunes, citada pelo “DN”.

 

A revisão da lei do tabaco aguarda a promulgação do Presidente da República. Está prevista a proibição de fumo de cigarros eletrónicos com nicotina em espaços fechados.

Envie este conteúdo a outra pessoa