Vendas nas farmácias baixam após três semanas de subidas 340

Segundo o estudo “Market Watch Portugal Especial covid-19” da consultora Health Market Research (HMR), as vendas nas farmácias portuguesas caíram 35% na semana passada em relação à semana anterior, depois de três semanas de crescimento acentuado, devido à pandemia de covid-19.

“Em relação à semana anterior (12ª semana do ano), as vendas diminuem 34,6%, representando um possível efeito de normalização do abastecimento face ao comportamento verificado nas semanas anteriores”, indica a HMR Portugal.

Se olharmos para o mesmo período, mas no ano de 2019, verifica-se que as vendas na semana de 23 a 29 de março recuaram 3,4%.

Isto, depois de três semanas de crescimento acentuado face às mesmas semanas de 2019: 18,6% na primeira semana de março, 74,3% na segunda e 54,3% na terceira.

O que significa que “a semana 11 de 2020 (entre 09 e 15 de março) provavelmente representa um abastecimento reforçado de medicamentos por parte da população e um comportamento excecional”, sublinhou a HMR.

“O pico de vendas na semana 11 de 2020 parece indicar uma provável antecipação do abastecimento de medicamentos por parte dos utentes, face à tomada de medidas que ocorreu no final da semana 12”, esclarece o estudo.

Segundo a HMR, o volume de ‘sell out’ (vendas totais) na 13ª semana do ano é de 2,9 milhões de unidades inferior ao da semana anterior, o que significa uma quebra de 36%.

Para a consultora, “muito provavelmente na 12ª semana do ano já houve uma tendência de normalização do abastecimento por parte dos utentes”.

Um dos destaques neste estudo é a diminuição, em cerca de 30%, na venda de anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, desde a semana 11 de 2020.

Outra das descidas é a do volume de vendas de produtos ‘consumer healthcare’ (produtos de bem-estar, higiene oral, nutrição e saúde dermatológica) na 13ª semana do ano.

Envie este conteúdo a outra pessoa