Vacinómetro: 54,1% das pessoas com 65 ou mais anos de idade já foram vacinadas contra a gripe 218

Já são conhecidos os dados da segunda vaga do relatório Vacinómetro, estudo que monitoriza a vacinação contra a gripe durante a época gripal através de questionários.

De acordo com os dados divulgados, cerca de 54,1% das pessoas com 65 ou mais anos de idade já foram vacinadas contra a gripe, um acréscimo de 36,6 pontos percentuais em comparação com os resultados da 1ª vaga do Vacinómetro.

Também cerca de 52,2% dos indivíduos portadores de doença crónica já foram inoculados. Este resultado mostra uma subida de 36,2 pontos percentuais em comparação com a 1ª vaga.

No que respeita aos profissionais de saúde em contacto direto com doentes, 47,6% já foram vacinados, o que representa um acréscimo de 15,4 pontos percentuais em comparação com a 1ª vaga.

Nos portugueses entre os 60 e os 64 anos, cerca de 28,2% já foram vacinados, mais 18,3 pontos percentuais em relação ao número de indivíduos vacinados anteriormente.

Esse número cresce nos indivíduos com 65 anos ou mais, com cerca de 54,1% dos indivíduos já vacinados. No grupo dos 80 ou mais anos de idade os dados revelam que já terão sido vacinados 76,6% dos indivíduos.

Nas mulheres grávidas, a subida é somente de 1,5 pontos percentuais. As grávidas apresentam uma cobertura vacinal de cerca de 42,8%.

Constata-se que 35,9% da população em análise já foi vacinada, um acréscimo de 17,7 pontos percentuais em comparação com a 1ª vaga de vacinação (18,2%).

Segundo com esta amostra, do total do grupo de indivíduos vacinados, os principais motivos que os levaram a vacinar-se foram recomendação do médico (40,0 %), no contexto de uma iniciativa laboral (24,5%) e por iniciativa própria (25,9%).

Os resultados apontam ainda que 32,8% da amostra total não vacinada ainda tenciona vacinar-se e 8,1% aguarda marcação.

A 2ª vaga do Vacinómetro inclui os dados recolhidos entre 16 a 22 de novembro e considera os indivíduos com idades a partir dos 18 anos, os indivíduos portadores de doenças crónicas, os profissionais de saúde em contacto com doentes, e as mulheres grávidas.

A campanha de vacinação continua a decorrer por ordem decrescente de idades, através de convocatória por SMS para a administração em simultâneo da vacina contra a gripe e contra a covid-19 ou apenas para a vacina contra a gripe, se não forem elegíveis para a da covid-19.

Envie este conteúdo a outra pessoa