Supremo Tribunal dos EUA ordenou adiamento de parte da reforma da Saúde 289

Supremo Tribunal dos EUA ordenou adiamento de parte da reforma da Saúde

02-Jan-2014

A juíza do Supremo Tribunal dos Estados Unidos, Sonia Sotomayor, ordenou na terça-feira o adiamento da aplicação de uma parte da reforma da Saúde a pedido de um grupo de organizações católicas.

A decisão da juíza bloqueia a aplicação às organizações religiosas da obrigação, prevista na nova lei, de proporcionarem aos seus funcionários planos de seguros de saúde que incluam meios de controlo da natalidade.

Segundo a “Lusa”, Sotomayor deu ao Governo até sexta-feira para responder à sua decisão de adiar a implementação desta parte da reforma, que entrou ontem em vigor nos Estados Unidos.

Várias organizações católicas e outros grupos religiosos, que não tinham conseguido esta medida junto de tribunais inferiores, recorreram ao Supremo Tribunal para anular a norma em causa.

Envie este conteúdo a outra pessoa