SG1 organizou V Seminário de Saúde para os principais operadores na área 0 250

A GS1 Portugal – Codipor organizou na passada quarta-feira, dia 29 de maio, o V Seminário de Saúde – Segurança na Utilização de Medicamentos e Dispositivos Médicos, subordinado ao tema “O Impacto Transversal das Imposições Legais em toda a cadeia de valor”. O evento teve lugar entre as 9:30 e as 16:45, na sede da GS1, no Campus do Lumiar.

O evento contou com os principais operadores da Saúde (reguladores, hospitais, laboratórios e operadores logísticos) com o objetivo de abordar os principais desafios associados ao impacto das Diretivas dos Medicamentos Falsificados e dos Dispositivos Médicos, da gestão mais eficaz e da segurança do paciente.

A abrir a conferência esteve João de Castro Guimarães, Diretor Executivo da GS1 Portugal, que destacou a importância deste tipo de eventos, afirmando “que as empresas, sejam elas PME ou de maior dimensão, continuem a olhar para a GS1 como um parceiro no qual podem confiar”.

A iniciativa contou com a intervenção de Ricardo Valente, General Manager da MVO Portugal, que realizou um enquadramento global da introdução da Diretiva dos Medicamentos Falsificados e retratou o estado de implementação do sistema nacional de verificação do medicamento. Desde que a medida entrou em vigor, a 9 de fevereiro de 2019, já se carregaram no repositório nacional cerca de 88 milhões de embalagens.

Em seguida, foi a vez de Teresa Carvalho, Diretora Técnica da Menarini Portugal, apresentar a perspetiva dos laboratórios. Entre os desafios apontados verificam-se a necessidade de alterações realizadas a equipamentos, locais de produção e métodos de fabrico, a otimização de processos e a resposta a mecanismos burocráticos de validação, no sentido de assegurar a introdução na embalagem do identificador único e do dispositivo de prevenção de adulterações agora exigidos.

Hugo Barbosa, Diretor Técnico da Rangel Pharma, foi o orador seguinte, com a perspetiva dos operadores logísticos, onde abordou as obrigações específicas dos grossistas e os desafios identificados para a implementação da Diretiva, associados a constrangimentos operacionais e custos acrescidos.

Os hospitais estiveram representados por Sérgio Quinteiro, da Direção de Logística e Suporte Operacional da Luz Saúde, que apresentou as dificuldades iniciais, tais como o tempo reduzido para a sua implementação e a ausência de um papel claro para os hospitais.

A primeira intervenção da tarde foi feita por Géraldine Lissalde-Bonnet, Director Public Policy da GS1 Healthcare, que enquadrou a temática da Diretiva dos Dispositivos Médicos e o papel da UDI – Identificação Única de Produtos para Saúde.
Seguiu-se um painel de debate sobre a UDI com moderação de Madalena Centeno, Gestora de Saúde da GS1 Portugal. O painel foi composto por Judite Neves, Diretora de Dispositivos e Produtos de Saúde do INFARMED; Santiago Ruiz, Diretor Geral da B. BRAUN; Antonieta Lucas, Vice-presidente da APORMED; e Catarina Simões, Diretora Regulatory Affairs & Quality Portugal, Espanha e Itália da MEDTRONIC.

Para terminar o evento houve um “À conversa com …” Maria de Belém Roseira, conduzido pela jornalista Fernanda Freitas.

O Seminário de Saúde é um evento anual organizado pela GS1 Portugal e um ponto de encontro entre principais operadores da Saúde, reforçando o papel da associação enquanto plataforma neutra e facilitadora no setor.

Envie este conteúdo a outra pessoa