Setor farmacêutico alinhado contra descontos nos medicamentos 0 427

A Associação Portuguesa de Estudantes de Farmácia (APEF) informou através de comunicado que diversos parceiros do setor da Farmácia assinaram uma tomada de posição conjunta, na qual pedem a aprovação de legislação que limite ao máximo de 3% o desconto permitido sobre a parte não comparticipada de medicamentos sujeitos a receita médica (MSRM). A iniciativa sobre descontos e concorrência nas farmácias comunitárias, promovida pela APEF, foi subscrita pela Associação das Farmácias de Portugal, Associação Nacional das Farmácias, Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos, Ordem dos Farmacêuticos e Sindicato Nacional dos Farmacêuticos.

Para Lucas Chambel, vice-presidente da associação de estudantes, «já não se trata do que a APEF quer, mas do que o setor impõe que seja realmente mudado». Em nome dos estudantes de farmácia, declarou que «queremos ser julgados pela componente técnico-científica e pelo aconselhamento que damos aos cidadãos, não pela forma como praticamos descontos».

Os estudantes vão pedir reuniões com os partidos políticos com assento parlamentar, no sentido de provocarem uma breve alteração do quadro legal a este respeito.

Envie este conteúdo a outra pessoa