Relatório: Consumo de droga aumenta em Lisboa 0 123

Relatório: Consumo de droga aumenta em Lisboa

12 de Julho de 2016

O consumo de droga em Lisboa está a aumentar. A capital é a 16.ª cidade da Europa onde mais se consome cocaína e a 19.ª numa lista de cerca de 50 cidades da Europa onde mais se toma ecstasy.

Estes dados surgem no mais recente relatório do Observatório Europeu da Droga e Toxicodependência onde são publicados os resultados de análises efetuadas às águas residuais de 67 cidades de todo o mundo – 43 delas de 17 países da União Europeia. De acordo com esse trabalho, Lisboa era, em 2015, a 16.ª cidade com maior consumo de cocaína na Europa (21.ª em 2013), a 37.ª no que diz respeito às anfetaminas (39.ª em 2013) e a 19.ª no ecstasy (29.ª em 2013). Os resultados agora conhecidos mostram que Londres é onde se consome mais cocaína, Antuérpia lidera nas anfetaminas e Amesterdão no ecstasy.

Em Portugal foram analisados os esgotos de Lisboa, Almada e Porto. E os dados obtidos mostram que é na capital que mais se consome cocaína e ecstasy, com os resultados a revelarem uma grande diferença em relação às duas outras cidades. Segundo as amostras recolhidas na Estação de Tratamento de Águas Residuais de Alcântara pelos técnicos da delegação sul do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, em parceria com a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, os resíduos de ecstasy encontrados mostram que em dois anos a presença desta droga nos esgotos aumentou cinco vezes: de 4,8 miligramas por mil pessoas/dia em 2013 para 22,9 miligramas por mil pessoas/dia no ano passado. Já no que diz respeito à cocaína passou-se de 106,8 miligramas por mil pessoas/dia em 2013 para 264,3 miligramas por mil pessoas/dia no ano passado, noticiou o “DN”.

Perante estes dados é possível concluir que o consumo de droga na capital está a aumentar e que regista valores muito superiores ao Porto (92,4 miligramas por mil pessoas/dia e o 29.º lugar) e Almada (63,8 miligramas por mil pessoas/ /dia e a 30.ª posição).

Envie este conteúdo a outra pessoa