Primeiro caso humano de gripe aviária H7N4 na China 0 111

Primeiro caso humano de gripe aviária H7N4 na China


 

15 de fevereiro de 2018

As autoridades chinesas confirmam que uma mulher de 68 anos, residente da província de Jiangsu, no leste do país, é o primeiro caso humano da gripe aviária H7N4.

A idosa começou a desenvolver os sintomas no dia de Natal e, entretanto, já recuperou da doença. A mulher foi internada a 1 de janeiro e recebeu alta hospital no passado dia 22 de janeiro.

O diagnóstico de que se tratou de um caso humano de gripe das aves só agora foi confirmado. «A paciente esteve em contacto com aves vivas antes do início dos sintomas», avançou o Centro de Proteção da Saúde de Hong Kong, em comunicado, citado pela “Rádio Renascença”. Lê-se ainda no documento que «as análises determinaram que os genes do vírus tinham origem aviária».

As autoridades de Hong Kong reforçam que o crescimento da atividade gripal no inverno «é expectável», mas frisam que «todas as infeções por gripe A, incluindo o H7N4, são doenças infecciosas monitorizadas na região».

Os subtipos mais frequentemente identificados como de gripe aviária em seres humanos infetados são os vírus H5, H7 e H9, embora tais transmissões sejam raras, adianta o Centro para o Controle e Prevenção de Doenças, dos Estados Unidos, também citado pela “Rádio Renascença”.

«Os vírus H7 mais frequentemente associados à infeção humana são vírus da linhagem asiática da gripe aviária A (H7N9), que foram detetados pela primeira vez na China em 2013. Embora as infeções humanas sejam raras, resultaram por vezes em doenças respiratórias graves e morte», confirma a instituição dos EUA.

Envie este conteúdo a outra pessoa