PGEU sugere medidas para reduzir impacto dos medicamentos no ambiente 0 143

No seguimento do documento enviado pela Comissão Europeia (CE), em março passado, ao Parlamento Europeu, ao Conselho Europeu e ao Comité Económico e Social sobre a estratégia da União Europeia para os medicamentos no meio ambiente, o Grupo Farmacêutico da União Europeia (PGEU) enviou um conjunto de recomendações à Comissão Europeia e aos Estados membros para reduzir e prevenir o impacto dos produtos farmacêuticos no ambiente.

O PGEU em colaboração com a Comissão Europeia e Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomenda várias medidas “para aumentar a consciencialização do público, promover o uso prudente e a eliminação correta dos medicamentos e fornecer conselhos sobre a disponibilidade de produtos farmacêuticos ´mais ecológicos”.

Medidas para aumentar a consciencialização do público sobre o uso e a recolha de resíduos de medicamentos; desenvolver diretrizes e materiais de informação para profissionais de saúde sobre o uso prudente de medicamentos; garantir o financiamento dos sistemas de recolha e eliminação de resíduos pelas farmácias; reduzir os resíduos farmacêuticos causados ​​por sobras de medicamentos; e desenvolver e garantir a conformidade com os padrões de qualidade ambiental dos medicamentos são algumas das medidas apresentadas.

O PGEU aproveitou também para solicitar à CE a promoção do intercâmbio de boas práticas entre os Estados membros; o financiamento e incentivo de mais pesquisas sobre o potencial impacto negativo dos produtos farmacêuticos no meio ambiente, e o incentivo de ações em países em que se suspeita que as emissões farmacêuticas provenientes da produção e outras fontes contribuam para a disseminação global da resistência antimicrobiana.

Envie este conteúdo a outra pessoa