Pfizer pediu autorização à FDA para uma dose de reforço da vacina contra a covid-19 147

A Pfizer solicitou autorização à Agência Reguladora do Medicamento norte-americano (FDA, na sigla em Inglês) para uma terceira dose de reforço da vacina contra o novo coronavírus, que contempla atualmente duas doses.

A empresa informou, esta quarta-feira, que entrou com o processo de pedido para uma terceira dose da vacina da Pfizer para pessoas com 16 ou mais anos. Prevê-se que o pedido esteja concluído até ao final desta semana.

No início do mês de agosto, a FDA afirmou que as pessoas que receberam transplantes ou que possuem sistemas imunitários frágeis podem receber uma dose extra destas vacinas.

Posteriormente, na última semana, os dirigentes do setor da saúde nos Estados Unidos da América (EUA) anunciaram planos de vacinação de reforço para aumentar a proteção dos cidadãos face ao contágio provocado pela variante Delta. O plano é uma dose extra oito meses após as pessoas terem levado a segunda dose das vacinas da Pfizer ou da Moderna.

Esta intenção suscitou críticas dos cientistas da Organização Mundial de Saúde (OMS), dado que ainda existem países, com menos recursos financeiros, que não têm vacinas suficientes para a primeira fase de vacinação. 

Envie este conteúdo a outra pessoa