OF: “Geração Saudável” chega a 12 mil alunos por ano 0 101

OF: “Geração Saudável” chega a 12 mil alunos por ano

11 de Novembro de 2015

Cerca de 12 mil estudantes de 55 escolas do país vão receber no próximo ano formação sobre medicamentos, comportamentos aditivos e diabetes, no âmbito de um projeto da Ordem dos Farmacêuticos que visa a educação para a saúde em espaço escolar.

O projeto “Geração Saudável”, promovido pela Secção Regional de Lisboa da Ordem dos Farmacêuticos, assinala o seu quinto ano de existência numa sessão comemorativa sobre a importância de políticas de promoção da saúde no âmbito das estratégias locais de saúde, durante a qual será debatida a abordagem intersetorial das políticas públicas e as respetivas implicações na saúde.

Nestes cinco anos, o projeto abrangeu anualmente perto de 12 mil estudantes, 600 professores e 2.500 outras pessoas, como funcionários ou encarregados de educação.

«Iniciámos o projeto com 12 escolas e para o próximo ano estimamos atingir 55 escolas», disse à “Lusa” Ema Paulino, presidente da Secção Regional de Lisboa da Ordem dos Farmacêuticos, acrescentando que no segundo ano foram envolvidas 22, no terceiro 46 e no quarto 58, embora estivessem previstas apenas 55.

Ema Paulino disse que este ano serão abrangidas novamente 55 escolas, o que não quer dizer que este número não aumente ligeiramente, como aconteceu no ano anterior, não podendo ser muito acima disso, uma vez que o projeto é dinamizado num autocarro que tem um limite de capacidade a rondar as 55 pessoas.

Trata-se de um autocarro, que se desloca às diferentes escolas, que tem um auditório onde são feitas as formações.

«Através da organização de estudantes em pequenos grupos podemos passar a mensagem e criar um ambiente de intimidade para expor e tirar dúvidas», explicou.

O projeto destina-se a alunos do 2º e 3º ciclo, que são crianças que já começam a ter alguma autonomia e a tomar algumas decisões relacionadas com a alimentação e com comportamentos.

Assim, no auditório do autocarro são abordadas as temáticas enquanto a parte da frente é um espaço multiusos para temáticas mais curtas.

No primeiro e segundo anos os temas abordados foram a sexualidade, as infeções sexualmente transmissíveis e a alimentação, no terceiro e quarto foram abordados os temas da diabetes, da obesidade e do enfarte agudo do miocárdio.

Neste quinto ano (e no próximo) serão discutidas temáticas como o uso responsável do medicamento, a dependência e comportamentos aditivos e novamente a diabetes.

Além das ações de formação, a Ordem dos Farmacêuticos promove ou alia-se a iniciativas promovidas por outras associações como a corrida da criança, o Greenfest, a corrida farmacêutica ou caminhadas para a saúde.

Atualmente o projeto “Geração Saudável” é dinamizado pela secção de Lisboa. Este ano a secção Centro associou-se à iniciativa e vão ser envolvidas quatro escolas dessa região.

Quanto aos resultados obtidos ao longo destes anos, Ema Paulino diz que através de questionários é possível perceber que há «claramente uma melhoria de conhecimentos», mas que aferir se esse conhecimento se transforma em alterações de comportamentos já é mais difícil.

A iniciativa da Ordem surgiu da necessidade dos utentes, sentida nas farmácias comunitárias, quanto a informações sobre a promoção de saúde e patologias.

«Percebemos que a franja mais jovem da população não visita tanto as farmácias e por isso o farmacêutico teria que abordar as crianças sobre estas matérias», acrescentou.

A iniciativa insere-se na recomendação da Organização Mundial da Saúde sobre a necessidade de começar a prevenir a doença para que os sistemas de saúde sejam sustentáveis e, nessa perspetiva, a prevenção começa desde a mais tenra idade.

O projeto “Geração saudável” conta, desde a sua criação, com apoio da revista Farmácia Distribuição.

Em 2014, recebeu um Prémio Almofariz, na categoria Projeto do Ano.

Envie este conteúdo a outra pessoa