Novo hospital de Lisboa só deve começar a funcionar em 2020 0 80

Novo hospital de Lisboa só deve começar a funcionar em 2020

27-Fev-2014

Câmara de Lisboa não partilha expetativas do Governo para abertura do novo Hospital de Todos os Santos, em Marvila. Previsão mais recente aponta para 2017, mas a autarquia tem dúvidas.

O novo hospital de Lisboa Oriental, que vai concentrar vários dos atuais hospitais que se localizam no centro da capital, só deverá abrir em 2020. A previsão é do vereador do urbanismo da câmara de Lisboa, Manuel Salgado. A data de abertura da nova unidade de saúde é relevante porque, como os hospitais da Colina de Santana vão ser transferidos para o novo hospital de Todos os Santos, não se pode dar andamento à maioria dos projetos imobiliários para a zona enquanto essa transferência não ocorrer.

O vereador divulgou esta previsão durante um debate sobre a Colina de Santana, zona central na cidade de Lisboa onde se localizam três hospitais, ainda em funcionamento, que serão transferidos para o novo hospital. A Estamo, empresa pública que é dona dos imóveis, já tem diversos projetos imobiliários para converter os terrenos dos hospitais a desativar. Mas só os pode pôr em prática quando eles fecharem, e o pessoal e material forem transferidos para o novo.

«É muito difícil que o hospital de Todos os Santos esteja em funcionamento antes de 2020», afirmou Manuel Salgado. E só quando o novo hospital abrir «é que os atuais vão passar para lá», detalhou. Em causa estão os hospitais de São José, Santa Marta e Capuchos, que estão em funcionamento na zona da Colina de Santana.

Esta previsão faz derrapar e muito as estimativas do Governo. Inicialmente, estava previsto que o novo hospital entrasse em funcionamento em 2016, dentro de cerca de dois anos. Porém, devido à anulação do primeiro concurso para a construção desta unidade de saúde, e à consequente abertura de um novo procedimento, os prazos derraparam e, segundo o “Público”, o Executivo estabelecera 2017 como o ano de abertura do hospital, que se irá localizar em Marvila, na zona oriental de Lisboa.

Recentemente, em entrevista ao “Negócios”, o ministro Paulo Macedo recusou comprometer-se com uma data.

A câmara de Lisboa faz contas bem distintas, duplicando os prazos anteriormente previstos pelo Governo. Em vez de 2017, ou seja, dentro de três anos, a autarquia prevê que a abertura do Todos os Santos se faça apenas em 2020.

O único hospital em que pode haver uma intervenção urbanística sem estar dependente da transferência para o novo é o Miguel Bombarda, que já está desativado. No projeto encomendado pela Estamo, prevê-se a construção de seis blocos residenciais nos terrenos deste antigo hospital psiquiátrico.

O Hospital de Todos os Santos vai concentrar os atuais hospitais dos Capuchos, São José, Santa Marta, Curry Cabral, Estefânia, Capuchos e ainda a Maternidade Alfredo da Costa.

Envie este conteúdo a outra pessoa