Novartis vai cortar mais de 2 mil empregos na Suíça e no Reino Unido 0 202

A Novartis vai reduzir mais de 2.000 postos de trabalho até 2022, nomeadamente 1.700 posições na Suíça e cerca de 400 funções no Reino Unido, anunciou a empresa farmacêutica. O objetivo é aumentar a rentabilidade.

Esta decisão vem no seguimento dos planos já revelados pela empresa em 2016, com vista a reduzir os custos anuais na rede de produção até 2020 em um bilião de dólares.

«Continuamos a esforçar-nos para tornar a Novartis mais eficiente e ágil e a criar uma empresa que inove de forma sustentável e forneça medicamentos inovadores aos pacientes», comentou o CEO Vas Narasimhan, acrescentando que «embora as mudanças planeadas demorem quatro anos, queremos comunicar o quanto antes» e «de forma transparente».

No entanto, o laboratório indicou que serão criados cerca de 450 cargos na Suíça sob planos previamente anunciados de expandir sua instalação de Aargau para terapias celulares e genéticas.

Está ainda previsto o encerramento da fábrica em Grimsby da Novartis, no Reino Unido, até 2020.

De acordo com Haseeb Ahmad, presidente de país da Novartis no Reino Unido, a decisão de fechar o site Grimsby é parte de uma estratégia de produção global e «não vinculada à decisão de o Reino Unido deixar a União Europeia».

Ahmad acrescentou que «a Novartis continua comprometida com o Reino Unido e acredita que o Reino Unido é um líder mundial em ciências da vida».

Envie este conteúdo a outra pessoa