MICF com mais vagas e média mais alta 407

Foram divulgados os dados, pela Direção-Geral Ensino Superior, da primeira fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior de 2021.

O Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas (MICF) registou 737 vagas, 15 das quais para o ciclo preparatório na Universidade dos Açores.

Entre as cinco faculdades que lecionam o curso, a nota média de entrada do último colocado esteve nos 160,9 pontos, quase 10 pontos acima da médica registada no ano passado.

A Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP) registou a maior nota de entrada do último colocado (169,3), seguida da Universidade da Beira Interior (164,6), da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (166,0) e da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra (164,0). A Universidade do Algarve (156,7) e a Universidade dos Açores (144,8) registaram a nota média de entrada mais baixa.

O número de vagas também aumentou em quase todas as faculdades. Em Coimbra foram disponibilizadas mais 18 vagas do que no ano passado, para um total de 208 novos estudantes do MICF, o Algarve mais 10, Lisboa mais 8, e o Porto mais 4, o que perfazem o total de mais 40 vagas do que em 2020.

A única instituição que mantém então o mesmo número de vagas do que no ano passado é a Universidade dos Açores, que disponibilizou as mesmas 15 vagas do que em 2020, embora nesta primeira fase tenham sido apenas preenchidas 7 vagas, restando 8 vagas para a segunda fase do Concurso Nacional de Acesso ao Ensino Superior.

Envie este conteúdo a outra pessoa