Mais de mil pessoas fizeram testes rápidos do VIH e hepatites nas farmácias 0 357

Há um ano foi lançado um projeto-piloto em 21 farmácias de Cascais envolvidas no programa Fast Track Cities para ajudar a combater o subdiagnóstico do VIH/sida e dos vírus das hepatites. Agora a Associação Nacional de Farmácias (ANF) vem revelar os dados obtidos.

No último ano, mais de mil pessoas realizaram testes rápidos de diagnóstico do VIH/sida e dos vírus das hepatites nas farmácias de Cascais e mais de 40% fizeram-no pela primeira vez.

Foram 1.020 pessoas que fizeram o rastreio e puderam conhecer o seu estatuto serológico nestas farmácias, foram realizados 558 testes rápidos de despiste do vírus causador da sida (VIH), 409 para o rastreio da hepatite C (VHC) e 53 testes rápidos à presença dos vírus da hepatite B (VHB), estes últimos disponíveis apenas desde março deste ano.

Os dados fornecidos pela ANF indicam que 41,1% dos utentes que rastrearam o VIH, fizeram-no pela primeira vez na farmácia. O mesmo para 44,3% dos utentes que quiseram conhecer o seu estatuto serológico relativamente ao VHC e 41,2% no VHB.

A ANF sublinha que “os testes são realizados de forma anónima, são confidenciais e gratuitos, bastando 15 minutos para a obtenção do resultado”.

Envie este conteúdo a outra pessoa