Jovens investigadores do Ricardo Jorge apresentam 16 estudos na área da saúde 352

Jovens investigadores do Ricardo Jorge apresentam 16 estudos na área da saúde

 


08 de maio de 2017

Mais de uma dezena de trabalhos de investigação desenvolvidos por jovens em áreas como cancro, qualidade do ar ou vacinação antigripal são apresentados hoje, no âmbito do Dia do Jovem Investigador do Instituto Ricardo Jorge.

A iniciativa, que vai na segunda edição, prevê a apresentação de 16 comunicações orais agrupadas em quatro blocos: resposta a stresses e evolução adaptativa; causas e mecanismos das doenças; epidemiologia e biomonitorização de base populacional; e tecnologias da saúde, disse à “Lusa” fonte do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

Estas comunicações, selecionadas de um total de 68, vão abordar e debater temas tão diversos quanto o efeito do frio extremo na saúde humana, a base molecular do desenvolvimento do cancro colorretal, a qualidade do ar interior nos lares de idosos ou a efetividade da vacinação antigripal, acrescentou.

Em paralelo, estará patente uma exposição de cerca de meia centena de comunicações sob a forma de poster.

«Vamos assistir à apresentação de comunicações relatando os resultados mais relevantes obtidos por jovens investigadores do Instituto Ricardo Jorge, em 2015-2017, com particular interesse em abordagens interdisciplinares atravessando as áreas temáticas do Instituto Ricardo Jorge e além», explica João Lavinha, coordenador da Unidade de Investigação do Departamento de Genética Humana e membro da comissão organizadora.

O Dia do Jovem Investigador visa proporcionar a todos os interessados o contacto direto com a produção científica e tecnológica dos investigadores do INSA, com menos de 35 anos.

Envie este conteúdo a outra pessoa