Internistas alertam para a emergência das resistências aos antibióticos 45

O Núcleo de Estudos de Formação em Medicina Interna (NEForMI), da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI), vai realizar o curso “Bases de Antibioterapia para Internistas” nos dias 16 e 17 de outubro, em Coimbra.

“Conhecemos hoje, melhor do que nunca, a população microbiológica associada aos doentes com infeção que tratamos na Medicina Interna e isto deve-se à maior capacidade laboratorial para a sua identificação e pela consciência da necessidade do conhecimento – para cada realidade epidemiológica – do seu padrão de sensibilidade e resistências aos antibióticos. Esse mesmo conhecimento coloca-nos hoje em alerta para a emergência de microrganismos cada vez mais resistentes aos antibióticos disponíveis, colocando novos desafios na prevenção e tratamento da infeção.” afirmam Sara Marques e Carlos Capela, Médicos de Medicina Interna do Hospital de Braga.

“Um dos fatores mais relevantes para a emergência dessas resistências é a utilização excessiva de antibióticos, seja a nível do uso humano, seja a nível da indústria de produção animal. A Medicina Interna é a especialidade que lida frequentemente com doentes e doenças complexas, e por isso é-nos exigida a adequação terapêutica individual otimizada nestes contextos, para daí retirarmos o benefício para o doente contribuindo ao mesmo tempo para o melhor controlo global das resistências aos antibióticos.” acrescentam Sara Marques e Carlos Capela.

O curso destina-se a Médicos de Medicina Interna com necessidade de formação ou recertificação e nele serão abordados vários temas, como Princípios gerais de antibioterapia racional; Mecanismos de ação e princípios farmacocinéticos/ farmacodinâmicos; Fundamentos da bacteriologia – agentes comuns das infeções comuns; e Fundamentos da bacteriologia – agentes multirresistentes. Para além de Workshops práticos tipo case-based learning, sobre Infeção do Sistema Nervoso Central; Endocardite; Infeções da pele; Infeções no doente imunodeprimido; Infeções respiratórias; Doenças Sexualmente Transmissíveis; Infeções do trato urinário; e Reações adversas e interações medicamentosas.

Mais informações em: https://www.spmi.pt/bases-de-antibioterapia-para-internistas-2020/

Sobre a SPMI
A Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI) é uma das maiores sociedades científicas médicas portuguesas, que congrega os internistas, que são a base do Serviço Nacional de Saúde nos hospitais. Um dos seus maiores desígnios é a divulgação do conhecimento, dirigida aos médicos e à população, no campo muito vasto da Medicina Interna. Para além da Medicina Curativa, quer ser também cada vez mais reconhecida no campo da prevenção da doença e promoção da saúde. Para mais informações consulte https://www.spmi.pt/

Envie este conteúdo a outra pessoa